Quote da Semana

"Se você vai tentar, vá até o fim.
Caso contrário, nem comece."

- Charles Bukowski.

Resenha: O lado bom da vida por Matthew Quick.

"... conversamos sobre meu gosto por nuvens e sobre como a maioria das pessoas perdeu a habilidade de ver o lado bom das coisas, embora a luz por trás das nuvens seja uma prova quase diária de que ele existe." pág.18


Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.

Comecei a ler O lado bom da vida em uma semana completamente caótica, o que se revelou perfeito. Ele mexeu com alguns parafusos da minha cabeça.


Já se passaram vários dias desde que conclui a leitura. Achei melhor esperar um pouco, porque não fazia ideia de como iria explicar o que achei da obra. O problema, vejam só vocês, é que ainda não sei exatamente como vou escrever essa resenha.

O lado bom da vida é um livro nada piegas que de um modo bem curioso resolve abrir nossos olhos para o modo como estamos levando nossa vida - por favor, não ache que eu estou falando daqueles livros ridículos de auto-ajuda. Esse livro não tem nada a ver com isso.

O livro é narrado por Pat, um homem que acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Ele perdeu partes de sua memória e por isso não sabe muito bem o que está acontecendo.
Pat não faz ideia do que provocou sua internação, não sabe porque sua mulher, Nikki, pediu "um tempo separados" ou a razão de não pode entrar em contato com ela.
Não consegue compreender o motivo de seus pais não gostarem mais de Nikki e de terem tirados as fotos de seu casamento da casa.
E, o mais estranho de tudo, ninguém parece ter a mínima intenção de lhe explicar o que aconteceu.

Sendo assim, a meta de sua vida é se tornar uma boa pessoa para merecer Nikki de volta. Ele acredita que assim que se tornar uma boa pessoa o "tempo separados" irá acabar e Nikki voltará para seus braços.

Pat começa a tentar controlar seu humor e a fazer altas quantidades de exercícios físicos. Começa a ler todos os livros que Nikki - que é professora de literatura - tanto falava, só para poder citar algum no futuro para agradá-la. Sua vida gira em torno de se preparar para ter Nikki de volta.

É muito engraçado, e uma graça, o modo como Pat reage a ler os romances clássicos - e trágicos - que sua mulher tanto gosta.

" Não vou citar Hemingway tão cedo, nem ler outro de seus livros. E, se ele ainda fosse vivo, eu escreveria uma carta para ele agora mesmo e ameaçaria estrangulá-lo até a morte com minhas próprias mãos, só por ele ser tão deprimente. Não é à toa que ele se matou com um tiro na cabeça, como diz o ensaio introdutório." pág. 23

É muito curioso e divertido acompanhar suas leituras.

Pat começa a se reencontrar  com alguns velhos amigos. E é justamente em um jantar na casa de um desses amigos que ele conhecerá Tiffany, uma mulher que todos catalogaram como louca. No entanto, Pat, que passa pela mesma situação que ela, consegue compreendê-la.
Tiffany perdeu a pessoa que mais amava na vida, e desde então nunca mais foi a mesma.

Os dois vão se envolver de uma forma muito diferente. Todos consideram os dois loucos, perigosos. Mas um consegue compreender o outro.

A história toda é genial, até mesmo o terapeuta de Pat é incrivelmente interessante. No entanto, a escolha e construção do narrador foram a sacadas mais geniais do livro.

Colocar Pat, com todos os seus problemas psicológicos, para narrar a história foi a sacada mais genial do livro. Ele acredita em situações absurdamente impossíveis. Tem um otimismo, uma garra, e uma vontade absurdas. Ele vê a vida de um modo que nós, presos na correria do dia-a-dia, perseguindo coisas bobas, não conseguimos mais ver.
Pat crê. Pat consegue observar e dar significados a coisas que passam pelos nossos olhos todos os dias, mas que não conseguimos enxergar.
O livro mostra que olhar não é o mesmo que enxergar. Nos leva a enxergar como nós preocupamos e damos valor as coisas erradas.

Você vai ter um visão sobre a vida, loucura e depressão diferente de qualquer outra que você conheça.

Pat e Tiffaniy são personagens que muitas vezes vivem o irreal. Parecem ser os loucos. Mas no final, você percebe quanta ração há dentro da loucura deles.

O lado bom da vida é um livro incrível. Vai te levar a risadas, suspiros e muitas reflexões. É uma leitura mais que recomendada.

Onde comprar o livro? Compare preços aqui.

Assista ao trailer do filme:

Quotes!

" Dói olhar para as nuvens, mas também ajuda, como a maioria das coisas que causam dor." pág.20

" Se não há nuvens no pôr do sol - que foi o que aconteceu ontem - quando olho para o céu, um fogo laranja entra na minha cabeça, me cega, e é quase igualmente bom, porque também queima e faz tudo parecer divino. " pág. 21

" Você já teve a sensação de estar vivendo em um barril de pólvora e soltando faíscas?" pág.162

"... a vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem." pág. 193

" Acredito em finais felizes do fundo do meu coração. Tenho trabalhado demais em meu autoaperfeiçoamento para desistir de meu filme agora." pág. 205

"... a vida é escrota, aleatória e arbitrária, até que se encontre alguém que faça tudo isso fazer sentindo, mesmo que apenas temporariamente." pág. 241

3 comentários

  1. Acho que todas as resenhas que li desse livro, foram positivas. Estou bem curiosa para lê-lo, ;)

    ResponderExcluir
  2. Oiee =)
    nossa esse é um livro que esta bem falado.
    que belos quotes =)
    gostei de ler
    "são personagens que muitas vezes vivem o irreal. Parecem ser os loucos. Mas no final, você percebe quanta ração há dentro da loucura deles"
    shuahsuahsuah
    quero muitoooooooo ler!

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Esse livro está sendo muito comentando e com isso fiquei curiosa, afinal leitura é uma das minhas paixões, gostei de sabe que tem sacada de humor.
    bjs

    ResponderExcluir

Oi, pessoal! Obrigado por comentar e dividir suas opinioẽs, só tomem cuidado com comentários ofensivos.